A alteração nos cuidados de saúde em ligação a um paradigma de “mutualidade”

A alteração nos cuidados de saúde em ligação a um paradigma de “mutualidade”

A alteração nos cuidados de saúde em direção a um padrão de “mutualidade” tem algumas implicações. Por um lado, o paradigma de taxa por serviço incentiva a superutilização de serviços caros e custos crescentes. Segundo, as políticas de pagamento agrupadas são exacerbadas pelo seguro de saúde pública. No fim de contas, essas políticas são contraproducentes e criam um clima de superutilização e resíduos. A chave é montar uma cultura de propósito compartilhado, transparência e humildade.

A alteração nos cuidados de saúde em ligação a um paradigma de "mutualidade" 1

Os pagadores estão se afastando da taxa por serviço

A mudança pra um sistema de saúde baseada em valor está em andamento e os pagadores estão reduzindo agressivamente os reembolsos. Mais pacientes são cobertos pelo Medicare e Medicaid, que reembolsam as frações do que o seguro privado paga. Além do mais, hospitais mais independentes estão se juntando a sistemas de saúde e os médicos estão se convertendo funcionários assalariados dos sistemas de saúde. Essa alteração por ventura levará um tempo, porém acabará por levar a um melhor atendimento ao paciente e aos reembolsos mais altos.

A decisão definida pelo governo federal de se tirar da taxa por serviço teve um choque profundo no setor. Vários médicos hesitam em ingressar em um ACO ou NIN por terror do desconhecido. Eles estão acostumados com a familiaridade do faturamento de taxa por serviço, entretanto a realidade é que o modelo de taxa por serviço é comprometido pela medicina moderna. O paradigma, que depende da menor responsabilidade financeira pelos pacientes, foi fragilizada ao longo do tempo por pagadores de terceiros, que incentivaram seu emprego excessivo.

Os cuidados ambulatoriais não são formalmente admitidos numa instalação de saúde

O tipo de assistência médica prestado a um indivíduo fora de uma instalação de saúde é referido como atendimento ambulatorial. Os cuidados hospitalares exigem que o paciente seja admitido em uma instalação de saúde. Os cuidados ambulatoriais, por outro lado, são capazes de ocorrer em qualquer ambiente. Adiciona todos os serviços de saúde que não são entregues em uma instalação de saúde. Exemplos de atendimento ambulatorial adicionam serviços prestados no escritório de um médico, instalações cirúrgicas ambulatoriais independentes e centros de cateterismo cardíaco. Os cuidados hospitalares, por outro lado, adicionam serviços de emergência e geralmente são reservados pra doenças graves e trauma.

No tempo em que os pacientes internados são tratados no hospital, os pacientes ambulatoriais não são formalmente admitidos. Sempre que alguns pacientes em sala de urgência são categorizados como pacientes internados, normalmente são vistos apenas por 24h antes de sair do hospital. Isso torna significativo pros beneficiários do Medicare compreender os métodos de cobrança pra atendimento ambulatorial antes de se inscrever pra um plano. Bem como é essencial saber quais proteções eles são capazes de ter, se houver.

Políticas de pagamento em pacote aumentam a super-utilização de serviços de grande gasto

O emprego de pagamentos em pacote pra pagar médicos e hospitais obteve um destaque crescente nos últimos anos. Esses acordos de pagamento unificam a responsabilidade financeira de fornecer serviços de saúde e alinhá -lo com a qualidade geral do atendimento. O valor do pagamento é predeterminado pra um capítulo fundamentado no nível de dificuldade da situação clínica. A organização do provedor recebe um incentivo por quaisquer complicações potencialmente evitáveis. Esse sistema tem o potencial de eliminar o gasto dos serviços de saúde.

Alguns dos maiores problemas associados aos pagamentos agrupados são definições pouco claras e inexistência de rastreamento de cuidados. Exemplos desses pagamentos agrupados incluem substituições de joelho e quadril. A substituição do joelho é adequada para pagamentos agrupados já que os pacientes envolvidos são relativamente adolescentes e ativos. Por outro lado, é improvável que um pagamento em pacote por inúmeras condições crônicas inclua serviços pra pacientes com condições médicas complexas.

Seguro de Saúde Pública

Um programa de seguro de saúde público é uma incrível opção pra indivíduos que não conseguem pagar um seguro de saúde. Ele apresenta cobertura pra uma ampla gama de serviços médicos e limita as despesas com o inscrição. O Medicaid financia quase um quinto do orçamento de assistência médica dos Estados unidos, permitindo que muitos ofereçam cuidados de saúde. Estes programas financiam hospitais, consultórios médicos e casas de repouso e criam empregos na especialidade de saúde. Mas, se você é um sujeito que não se qualifica para a cobertura do Medicaid, podes ser uma interessante idéia crer o seguro de saúde privado.

Pacientes não segurados têm uma possibilidade significativamente maior de morrer no hospital. Os pacientes cobertos pelo Medicaid experimentam menos mortes do que seus amigos privados segurados. A diferença é relativamente pequena e não estatisticamente significativa. O sistema de saúde está sofrendo de um espaçoso fardo de pacientes sem seguro. Sem seguro de saúde, as pessoas costumam adiar os cuidados necessários ou confiam em salas de emergência em hospitais. Essas decorrências têm impactos profundos nos indivíduos e comunidades. Pra conhecer pouco mais desse tema, você podes acessar o website melhor referenciado deste cenário, nele tenho certeza que localizará outras fontes tão boas quanto estas, olhe no hiperlink desse web site: Clique para ler.

Se você estava interessado no tema nesse artigo, aqui estão mais outras páginas com tema idêntico:

Saiba Mais Aqui

Leia a íntegra do Documento